Empreender em Arquitetura: Superando seus medos iniciais

Medos, angústias e indecisão... todos nós passamos por isso.

Os empreendedores são, por definição, dedicados a explorar novas formas de administrar as empresas e gerar inovação. Esta vontade de romper com modelos de negócios tradicionais vem com um conjunto de tensões e riscos que extrapolam a segurança dos arquitetos que trabalham por um salário.

O medo do fracasso e a incerteza econômica são algumas das maiores preocupações que interferem no seu crescimento, levando-os a desistir da ideia por completo, ou evitando começar.

Como os empreendedores podem superar esses obstáculos mentais e atravessar os seus medos?

A primeira coisa que cada um deve compreender é que o medo é completamente normal.

As pessoas podem questionar os seus próprios conhecimentos, vendo a falta de financiamento inicial e a difícil construção de uma base de clientes como obstáculos intransponíveis. Estas são questões importantes que requerem soluções práticas, mas elas não devem impedi-lo de dar esse passo crucial para abrir seu próprio negócio.

Há muitos exemplos de empresários que conseguiram obter sucesso nos seus negócios sem ter que pedir dinheiro emprestado a investidores ou tomar empréstimos bancários. Muitos deles construíram a sua base de clientes a partir do zero.

Quando se trata de empreender em arquitetura, há muitas oportunidades.

Em resposta ao processo de vai-e-vem desnecessariamente complicado para a relação que os arquitetos têm com clientes, demais arquitetos, empreiteiros e subempreiteiros, arquitetos empreendedores estão começando a criar novos modelos de negócios que ultrapassam os limites da profissão.

Eles estão desenvolvendo novos softwares mais eficientes, ferramentas de gestão, estratégias de design e técnicas de fabricação.

Através do espectro do ramo da Arquitetura e Construção, a maioria dos empreendedores têm três coisas em comum – a crença em suas ideias, a compreensão de seu nicho e a paciência para levar tudo dando um passo de cada vez. Graças a uma combinação de conhecimento, visão e apoio, eles são capazes de superar medos iniciais e perceber o seu potencial.

Em tempo: este artigo foi escrito por Lidija Grozdanic e publicado originalmente no site Archipreneur. Achamos legal e pertinente compartilhá-lo aqui com os leitores do Arquiteto Expert!

Segue abaixo uma lista de 07 passos importantes para empreender em Arquitetura com sucesso:

 

# 1 – Faça sua pesquisa

pesquisa

A verdade é que, estatisticamente, a maioria das empresas fecha dentro dos primeiros anos de atividade.

Alguns dos principais erros que elas cometem são:

– A criação de produtos e serviços que não se encaixam no mercado;

– A visão de negócio focada na sobrevivência do dia-a-dia, perdendo de vista os planos de negócios de longo prazo;

– Relutância para manejar e introduzir mudanças fundamentais.

A boa notícia é que as origens dessas falhas são identificáveis, muitas vezes lógicas, e podem servir como lições úteis para aqueles que pretendem começar suas próprias empresas.

Identifique empresas que falharam em seu nicho e estude-as cuidadosamente, para aprender sobre os possíveis problemas que podem ocorrer.

Dedique uma quantidade igual de atenção aos exemplos de sucesso em seu nicho, e descubra o que os faz grandes.

Acompanhe pessoas que já atingiram as metas que você definiu para si mesmo e descubra como aconteceu e como funcionam.

Leia, faça cursos, se inscreva em seminários on-line e off-line, participe de grupos que discutem o empreendedorismo na arquitetura. Apenas certifique-se de não permanecer eternamente na fase de pesquisa.

 

# 2 – Obtenha Experiência

Alguns empreendedores bem-sucedidos iniciam seus próprios negócios logo que saem da faculdade, mas a maioria dedica alguns anos trabalhando para outros em seu campo de interesse, ou tem mentores experientes que entendem o seu nicho.

Muitos trabalham inicialmente como empregados por um bom tempo, antes de se aventurarem por conta própria. Juntam-se às comunidades de apoio, fóruns e grupos de networking para obter ajuda e conselhos de empresários mais experientes.

Seja qual for o caminho que você escolher para prosseguir, quer se trate da construção de seus próprios projetos, desenvolvimento de software e aplicativos para arquitetos, ou o fornecimento de serviços de projeto, certifique-se de compreender como os arquitetos operam e como os projetos são construídos.

Você precisa ter conhecimentos específicos sobre a situação da área de interesse para criar produtos e serviços que as pessoas vão comprar.

 

# 3 – Crie um plano sólido

plano de negocio

Benjamin Franklin disse: “Se você falha em planejar, você planeja falhar.”

A fim de se preparar para todas as barreiras e obstáculos que você enfrentará, você precisa saber o que deseja fornecer, quem é o seu público-alvo e como você pretende gerar receitas.

Que necessidade o seu negócio deverá satisfazer? Como ser diferenciado da concorrência? Deixe o mínimo possível ao acaso, seja meticuloso quanto ao financiamento, fluxo de caixa, logística e operações.

Você provavelmente terá que abandonar ideias e se adaptar às diferentes circunstâncias ao longo do caminho, mas contanto que você mantenha sua visão de ser grande, você será capaz de se recuperar de quaisquer contratempos.

Pergunte a si mesmo: como podem ser melhorados processos relativos aos negócios da arquitetura? Como faço para não ter que ficar esperando por clientes?

A maioria dos arquitetos empreendedores de sucesso otimizam seus negócios através da aplicação de elevados níveis de “produtização” no seu trabalho. Ou seja, abordando a prática arquitetônica tradicionalmente baseada em serviços com uma atitude orientada para produtos.

Isso lhes permite manter sintonia com as crescentes necessidades da sua indústria e dos clientes, que exigem rapidez, eficiência e flexibilidade.

Descubra como fazer com que cada aspecto de seu negócio seja mais eficiente, desde a concepção, a execução, o faturamento e o marketing.

 

# 4 – Monte uma grande equipe

time equipe

Cerque-se de pessoas inteligentes e que compartilham sua visão.

Partir para o empreendedorismo pode ser assustador, e é praticamente impossível fazê-lo sozinho, por sua conta.

Uma equipe de pessoas motivadas, com a mentalidade parecida e que pode trabalhar bem em conjunto, vai dividir o peso de iniciar uma empresa, contribuindo e executando ideias de forma mais eficiente.

As pessoas diferenciadas no que fazem, permitem a liberdade de delegar e crescer o seu negócio sem que você tenha que administrar meticulosamente todos os seus aspectos. Estão incluídos aqui parceiros, funcionários e colaboradores.

Grandes líderes conhecem suas próprias limitações e trazem outros especialistas para aconselhamento.

 

# 5 – Tenha uma rede de segurança

Para um arquiteto com um salário médio, numa economia volátil como hoje, torna-se difícil renunciar à segurança e iniciar novos negócios.

Aqueles com família têm responsabilidades ainda maiores, que podem torná-los mais relutantes em experimentar.

A maioria dos empreendedores de sucesso irá aconselhar arquitetos já empregados a manterem seus trabalhos, e começarem pequenos. O crescimento de um negócio através de seu próprio e limitado investimento pode dar-lhe liberdade para experimentar e falhar sem perder tudo.

A obtenção de resultados pode aliviar alguns dos medos e afastá-lo de decisões precipitadas. Dessa forma, você vai estar mais disposto a experimentar as coisas sem o medo da ruína financeira e pessoal.

 

# 6 – Domine o equilíbrio entre trabalho e vida pessoal

familia e trabalho

Nos estágios iniciais de desenvolvimento de negócios, proprietários de empresas tendem a sacrificar o tempo pessoal e familiar se dedicando muito ao trabalho.

Na tentativa de “fazer acontecer” logo nos primeiros anos, raramente sobra tempo para outras atividades. Por isso você precisa garantir que tenha total apoio de seus familiares.

Reserve um tempo para apresentar seu modelo de negócios para o seu marido ou esposa, como se estivesse apresentando a um investidor. Explique como você pretende gerar receita e aponte os obstáculos que podem ser encontrados para que eles também possam se preparar para o caminho que terão pela frente.

Se você trabalhar direito, ao longo do tempo você pode ver crescer um negócio que lhe dará tempo livre suficiente e que contribuirá para a criação de um estilo de vida positivo e equilibrado.

 

# 7 – Faça!

Se você não está certo por onde começar, dê um passo concreto começando a aprender tudo sobre o seu nicho de especialização.

Assista aulas, leia livros e converse com empreendedores experientes.

Não deixe que o seu medo e perfeccionismo paralisem você! Erros estão prestes a acontecer, mas a melhor maneira de aprender é realmente fazer o trabalho.

Prepare e lance alguma coisa, obtenha feedback e melhore o seu negócio. Isso vai tornar você mais experiente.

Pare de enrolar e comece a criar!

 

Você é um arquiteto empreendedor experiente? Como você superou seus medos iniciais?

Um grande abraço e até o próximo artigo!

 


Gostou do artigo? Comente abaixo!! Deixe suas dicas e sugestões!

Acesse o campo de cadastro ao lado deste artigo e cadastre-se gratuitamente para receber CONTEÚDO EXCLUSIVO e dicas muito bacanas para se destacar como profissional de Arquitetura!

2 Comments

  • bruno oliveira disse:

    Dicas valiosas para quem está começando a carreira ou para quem, como eu, esta passando por uma reestruturação total na maneira de ser arquiteto.
    Todos os topicos abordados são de grande relevancia e pedem imediata aplicação.
    Obrigado mais uma vez pelo conteúdo disponibilizado!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *